26 de janeiro de 2018 n2nvirtual

N2NTalks: 6 dicas sobre os cuidados legais na gestão do marketplace

Foi ao ar no dia 25 de janeiro às 21h mais um episódio do programa N2NTalks, abordando temas legais para gestão do seu marketplace.  Erica Castilho, CEO da N2N Virtual, Rafael Grão, advogado especialista em contestação e defesa de causas de consumo, com experiência de mais de 10 anos na área jurídica.  O programa N2NTalks vai ao ar no youtube quinzenalmente, e foi criado pela N2N Virtual, plataforma que permite a qualquer pessoa criar e gerenciar seu próprio marketplace com baixo custo, agilidade e suporte tecnológico.

O episódio discursou sobre a corresponsabilidade do gestor do marketplace durante uma compra no seu e-commerce.  Rafael informou que mesmo que o dono do marketplace não realize a entrega do produto ou serviço, para a legislação como ele visa lucro na ele se torna corresponsável, e no caso de um processo pode ser condenado a pagar danos materiais e morais.  Por esse motivo, Rafael e Erica indicam que o marketplace tome ações para se precaver de possíveis processos, como por exemplo:

  1. CRIE REGRAS PARA OS VENDEDORES
    Realizar um bom contrato com seus vendedores (sellers) estabelecendo todas as regras do que pode ou não ser feito e quais penalidades podem ocorrer. Para isso, Rafael indica a contratação de uma boa consultoria jurídica;

 

  1. CRIE REGRAS PARA OS COMPRADORES
    Descrever bem suas políticas de troca, cancelamento e devolução para o consumidor, sabendo que a legislação permite que o cliente possa realizar essas ações até 7 dias corridos após a entrega já que se trata de uma compra não presencial. Para essa ação também é necessária consultoria jurídica;

 

  1. ESCOLHA BEM OS VENDEDORES
    Acompanhar os vendedores para verificar se existem reclamações, se estão realizando a entrega, entre outros. Para esta ação a N2N virtual permite que os gestores de marketplace realizem a moderação dos vendedores e produtos, realizando uma revisão antes de aprovar que os mesmos fiquem disponíveis para o vendedor.  Além disso, também é possível reprovar algum vendedor caso infrinja alguma norma do marketplace. Para acompanhar as reclamações, a N2N Virtual também disponibiliza através de uma parceria com certificadora de reviews, o recurso de pontuação do produto ou serviço após compra.

 

  1. ASSEGURE A ENTREGA
    Acompanhar todo o processo de entrega para garantir que o consumidor realmente recebeu o produto ou serviço que adquiriu. Nesse ponto, Erica explicou que a N2N Virtual já permite inclusive o bloqueio do pagamento do vendedor durante um período para que o dono do marketplace possa fazer a devolução caso necessário.  O bloqueio pode ser realizado de duas formas: o gestor do marketplace recebe todo o valor e depois repassa para o vendedor (nesse caso é necessário se cadastrar e aderir a nova regulamentação do BACEN que vigora a partir de setembro de 2018), ou dentro do Split de pagamento (ato em que durante a compra já é realizada a divisão de pagamento para seus proprietários) realizar o bloqueio do pagamento por alguns dias ou fazer a liberação manualmente.

 

  1. CALCULE OS PRAZOS
    Calcular corretamente os prazos de entrega para evitar atrasos e falhas. Para esta diretriz, a N2N Virtual permite que seja somado ao prazo de entrega o prazo de preparação / empacotamento do produto.  Além disso, Erica também indica que seja colocado um período de margem de risco para evitar atraso por conta das falhas das transportadoras, além da contratação do seguro do transporte para que seja possível reembolsar o cliente.

 

  1. REALIZE O SAC
    Garantir um bom atendimento, acompanhando as reclamações dos clientes. Nesse caso, a N2N Virtual já disponibiliza no marketplace do cliente telefone e e-mail do SAC de forma bem acessível para que o cliente entre em contato.  Além disso, ela oferece em seu programa de benefícios uma parceria com desconto para uso de um software de gestão de atendimento.

 

Veja abaixo o episódio sobre cuidados jurídicos na íntegra:

Para quem desejar entrar em contato com o Rafael Grão, o email dele é rafagrao@msn.com.

O próximo episódio do programa N2NTalks vai ao ar no dia 08/02 às 21h, abordando o tema sobre divulgação do marketplace na mídia.

 

A N2N Virtual lançou sua solução voltada para B2B2C em 2016, e validou o MVP com 700 empresas.  Agora já conta com dezenas de marketplaces lançados e está em tração do seu negócio.  A marca já participou de programas como Iniciativa Jovem da Shell, incubação na IETEC da CEFET/RJ, Inovativa Brasil e premiações para participação de missões empresariais para o Vale do Silício, Londres Tech City e Paris. Com posicionamento global, a plataforma já foi lançada para funcionar em qualquer língua e qualquer moeda.

 

 

Por: Erica Castilho, CEO da N2N Virtual

www.n2nvirtual.com.br  |  erica@n2nvirtual.com.br

CEO da N2N virtual desde 2014. Mais de 15 anos de experiência em desenvolvimento de software para e-commerce em grandes empresas. Palestrante sobre marketing digital, e-commerce e empreendedorismo. Mestre em Informática com ênfase em gerência de projetos pela UFRJ, bacharel em Sistemas de Informação, especialista em Marketing Digital.

Foto da Freepik

, , ,

Comments (2)

  1. Boa tarde!!

    aqui é Carlos Eduardo

    temos algo a lançar com MARKET PLACE e gostariamos de mais detalhes, e principalmente custos, pois já viabilizamos o projeto, pois tem forma e cara de que vai crescer, mas… estamos lendo muito e procurando soluções que nos amparem na LEI e nos mostre confiáveis.

    Quanto a ganhos/comissões sobre as vendas??? temos planos de 10% sobre o valor do produto…não incluindo os valores de envios… e pergunto: quais seriam os impostos sobre estes valores?

    ********
    Se em uma venda…o total do(s) produtos for R$ 250,00, a comissão cobrada será 10%, ou seja, R$ 25,00 e o valor a ser creditado será de R$ 225,00…
    sobre o valor de R$ 25,00 qual será a nossa responsabilidade na tributação dos impostos?
    qual será nosso ganho REAL ???
    ********

    • n2nvirtual

      Olá Carlos, sobre a parte de tributação é necessário conversar com o seu contador, pois vai depender do seu CNAE, da localização onde foi aberta a sua empresa, se é Simples Nacional ou Lucro Presumido, e o faturamento dos últimos 12 meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *